Veja como gastar trocando esses 5 hábitos!

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on email
Share on whatsapp
Share on telegram

A cada 10 brasileiros, 8 não conseguem poupar nem um centavo do que ganham. Isso acontece pela falta de educação financeira e de planejamento. Para não se tornar parte dessa estatística, é altamente recomendável saber como gastar menos. Parece difícil? Mas não precisa ser!

Você não tem que abrir mão do seu padrão de vida para economizar e nem isso tem que ser um sacrifício. O segredo é mudar a sua mentalidade e, principalmente, evitar alguns hábitos ruins. Por mais que pareçam inofensivas, algumas ações fazem toda a diferença nas finanças.

Quer descobrir como gastar menos? Então, veja 5 hábitos que deve abandonar e comece a dar um novo rumo para a sua vida financeira!

1. Comprar por impulso ou sem planejamento

Para algumas pessoas, comprar não é um ato que serve para atender a uma necessidade. Tem quem encare a atividade como “um hobby”, “uma distração” ou como um caminho para “aliviar o estresse”. O resultado? O rombo financeiro e a eterna dúvida sobre como gastar menos.

Na maioria das vezes, quem age desse modo compra por impulso. Mas até quem não se sente assim pode cair nessa armadilha. Ir ao supermercado com fome, por exemplo, garante que muitos itens desnecessários entrem no carrinho. O mesmo vale ao andar pelo shopping à procura de promoções, até quando você não tem a necessidade do item.

Além de fazer com que fique com algo de que não precisa, esse tipo de compra afeta o planejamento e a pesquisa. Então, em vez de tomar uma decisão sem pensar direito, deixe a sua vontade “esfriar” um pouco.

Volte para casa ou saia do site e reflita se a compra é necessária e, principalmente, se cabe nas suas finanças. Em caso afirmativo, faça uma pesquisa de preços e, aí sim, realize o seu pedido.

2. Escolher o método de pagamento errado

O simples ato da compra não é o maior problema para quem deseja saber como gastar menos. A forma de pagamento também afeta esse desempenho e, por isso, merece atenção reforçada.

A dica é simples: o melhor é sempre pagar em uma só vez — seja em dinheiro, seja por débito. Isso tem um impacto psicológico importante: você vê o dinheiro saindo e tem maior consciência antes e depois da compra.

Seguindo essa lógica, o cartão de crédito deve ficar um pouco de lado. Ele só deve ser usado quando não há juros ou quando realmente tem que fazer uma compra maior e não quer comprometer o seu “caixa”.

Mas fique atento: ao usar essa modalidade, é preciso tomar cuidado se quiser saber como gastar menos. Evite os atrasos no pagamento da fatura e nunca pague apenas o mínimo. Se possível, divida em menos vezes para garantir que a dívida não se prolongue.

3. Ignorar as pequenas despesas cotidianas

Não é tão complicado controlar o quanto pagamos no aluguel, na conta de luz ou na prestação do carro. O difícil, mesmo, é saber como aquela nota de R$ 50,00 se transformou em um troco de apenas R$ 10,00 se você voltou para casa sem nenhuma sacola nova.

Na maioria das vezes, os vilões são os gastos diários. Bem pequenos, passam despercebidos, mas se acumulam no final do dia e do mês. Então, se quiser saber como gastar menos, é essencial controlar essas despesas.

Vale até usar aplicativos no celular ou um bloquinho de anotações para conferir o quanto você desembolsou com o café na padaria ou ao comprar uma sobremesa após o almoço. Com todos os dados registrados, a análise fica mais fácil, não é mesmo?

Note que saber como gastar menos não significa cortar todos os prazeres da sua rotina. Porém, esse é um meio de reconhecer o impacto desses pequenos custos, para que você possa decidir se eles realmente valem a pena.

4. Viver acima do próprio padrão de vida

Ao estar em sociedade, a forma como cada um usa o dinheiro também tem a ver com os relacionamentos e com esses contatos. O problema é que, em muitos casos, significa viver acima do próprio padrão de vida apenas por uma convenção social. Você vai entender o que isso quer dizer.

Imagine que chega a sexta-feira e o pessoal do escritório decide sair para um happy hour. Você quer poupar, mas não quer perder a oportunidade de confraternizar. Ao escolher ir, termina a noite com uma conta maior que gostaria, o que o coloca na corda-bamba ao final do mês.

Pode ser o caso quando sai para jantar com os amigos ou com a família para “não fazer feio” ou mesmo quando se compara a outras pessoas e consome apenas em busca de aprovação ou de demonstrar status. Consegue se identificar?

Isso é mais normal que parece, mas é péssimo para quem deseja saber como gastar menos. Para fugir dessas armadilhas, conheça quais são os seus ganhos e qual é o padrão ideal de vida para a sua realidade. Com o autoconhecimento, você será mais capaz de manter o conforto, sem comprometer a sua renda.

5. Não pensar no futuro ou em como gastar menos

Quando vive sem pensar no futuro, é natural que gaste mais do que poderia ou que deveria. Afinal, sem planejar o amanhã, não existe um motivo claro para economizar hoje, certo?

Porém, agir dessa forma só serve para consolidar hábitos ruins e impedir que você conquiste um comportamento financeiro ideal. Em vez disso, comece a montar um planejamento. Crie metas financeiras de economia e pense que, ao saber como gastar menos, será possível realizar novos sonhos.

Além disso, é muito importante conhecer o potencial dos investimentos. Ao perceber que aplicar o dinheiro vai aumentar o seu patrimônio e abrir novas possibilidades, será mais tranquilo ajustar a sua mentalidade.

Agora que você já sabe como gastar menos, é indispensável começar a colocar tudo isso em prática. Com essas indicações, verá que o dinheiro vai passar a sobrar no seu orçamento, o que permite um uso cada vez mais inteligente dos seus recursos!

Conhece alguém que também vai aproveitar essas dicas? Compartilhe o post nas suas redes sociais e mostre para os seus contatos!

Posts Relacionados

Deixe o seu comentário abaixo

Siga a gente nas redes sociais

Posts mais lidos

Posts recentes