Fundos de crédito de empresas de primeira linha continuam seguros

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on email
Share on whatsapp
Share on telegram

A pandemia mundial e a crise política no Brasil penalizaram os fundos de crédito privado nos últimos dois meses. 

Com maior aversão a risco, os investidores fizeram um grande movimento de resgate e derrubaram o valor das cotas.

No entanto, os fundos de crédito privado que investem em empresas de primeira linha continuam confiantes de que o risco de crédito destas empresas não aumentou. 

Isso porque eles investem em empresas de grande porte com ratings ‘AAA’ e ‘AA’. Ou seja, as mais bem avaliadas. Em outras palavras, o risco de inadimplência destes papéis é o mais baixo do mercado.

De acordo com o sócio-fundador da Butiá Investimentos, Rodrigo Dias, estas companhias fizeram um excelente trabalho nos últimos cinco anos. 

Segundo ele, as empresas reduziram suas alavancagens e melhoraram o perfil das dívidas, além de terem acesso a linhas de crédito no Brasil e no exterior. 

“Tudo isso permite que estas empresas atravessem a crise atual sem uma deterioração de liquidez”, afirmou o executivo em uma live realizada pelo Banco BS2.

Oportunidade nos fundos de crédito

A crise está fazendo com que os títulos de empresas privadas de baixo risco sejam negociados com taxas bem mais altas do que a média histórica no mercado secundário.

Segundo Dias, debêntures de empresas ‘AAA’ estão sendo negociadas a CDI mais 3% ou 4% ao ano. 

No momento de emissão destes papéis, eles eram negociados a CDI mais 1%. Em outras palavras, o retorno subiu muito mesmo sem o aumento do risco de crédito. 

Para o porta-voz da Butiá, isso é uma oportunidade para o investidor de longo prazo. “Acreditamos que alguns fundos de crédito privado vão conseguir um retorno bem acima do objetivo devido a estas distorções”, disse.

Ele destacou que a oportunidade é ideal para quem tem dinheiro para investir e paciência para carregar as cotas por um período mais longo.

Ajustes no fundo de crédito da Butiá

O executivo citou o caso do fundo BS2 Butiá Top Crédito Privado FIC FIF. 

Gerido pela Butiá Investimentos e disponível para os clientes da plataforma digital do Banco BS2, este fundo compra títulos de dívida de empresas de primeira linha.

Para lidar com a crise atual, o fundo reduziu o prazo da sua carteira. Antes da crise, o prazo era de 3,5 anos, e agora caiu para 2,5 anos. 

Com isso, o fundo busca reduzir ainda mais o risco para os investidores.

Outra medida foi aumentar a participação dos títulos públicos na carteira. Segundo ele, companhias com ratings ‘AAA’ e ‘AA’ e títulos públicos hoje representam mais de 90% da carteira do fundo. 

Além disso, a Butiá aumentou a vigilância sobre as companhias investidas. Segundo Dias, sua equipe teve mais de 150 conversas com as empresas para acompanhar o impacto da crise sobre os negócios. 

Entre os pontos avaliados estão a liquidez, previsão de receitas, cortes de despesas e o perfil das dívidas das companhias.

Ele conta que as conversas foram animadoras. “As empresas em carteira encontram-se totalmente adequadas para fazer esta travessia”, disse. 

Expectativas sobre o BC

O mercado de crédito privado espera uma boa notícia em breve. Isso porque o Banco Central deve começar a comprar títulos públicos e debêntures no mercado secundário para dar mais liquidez ao mercado. 

No momento, a medida está aguardando aprovação do Congresso. Mas mesmo antes da aprovação, Dias afirmou que a medida já trouxe impactos positivos ao mercado. 

“Isso tem um impacto psicológico e temos visto grandes players comprando papéis de melhor qualidade nas últimas semanas”, conta.

Como investir

O Banco BS2 é sócio da Butiá desde fevereiro do ano passado, quando o banco anunciou a compra de 30% da gestora.

Os correntistas do banco têm acesso a quatro fundos da Butiá na plataforma digital. Além do fundo de crédito, estão disponíveis fundos multimercado macro, ações long only e debêntures incentivadas.

Para investir, basta acessar sua conta investimentos no aplicativo do Banco BS2, clicar na aba ‘investir’ e depois em ‘fundos’. 

Lá você encontra os fundos da Butiá, inclusive o BS2 Butiá Top Crédito Privado FIC FIF.

Posts Relacionados

Deixe o seu comentário abaixo

Siga a gente nas redes sociais

Posts mais lidos

Posts recentes