Euro se iguala a dólar

Paridade euro x dólar: impactos e oportunidades no comércio exterior

A história do euro ganhou um novo capítulo. Em 12 de julho de 2022, a moeda comum da União Europeia (UE) atingiu a cotação mais baixa desde a sua entrada em circulação há 20 anos, ficando em paridade com o dólar.

Já em 13 de julho, chegou a ser negociada abaixo do valor da moeda americana, a US$ 0,998. A desvalorização do euro frente ao dólar no último ano é de 15%.

E quais os impactos dessa equiparação cambial no comércio exterior? Neste post, destacamos quais fatores pesam nesse cenário e como isso se reflete nas remessas internacionais como foco nas movimentações financeiras e nos negócios de empresas que atuam em mercados de outros países.

Euro se iguala a dólar
A aproximação cambial entre as duas moedas tem dado sinais de que se consolidaria desde maio deste ano. Esse movimento se intensificou à medida que ganharam força temores e fatores, em um contexto desfavorável à economia europeia – e a gente explica o porquê.

Crise energética aquece temores da recessão

No pano de fundo da desvalorização do euro, além da redução das exportações de gás da Rússia para a Europa, outro fato ocorrido na segunda semana de julho aumentou as preocupações com uma crise energética na Europa, que teria a recessão econômica como desdobramento.

No dia 11/07, o gasoduto Nord Stream 1, usado para fornecimento do gás russo para o continente, deixou de operar para realização de uma manutenção de dez dias.
Enquanto o abastecimento está temporariamente suspenso, o que permanece é o receio de que essa situação possa ser conveniente para a Rússia não realizar a retomada do serviço.

Só que o mercado, que trabalha com a precificação de cenários no curto, médio e longo prazos, tem olhado para outras variáveis combinadas e que contribuem para a queda do euro – entre elas, a guerra que se prolonga na Ucrânia, e a inflação que localmente continua a subir.

” A paridade USD/EUR esteve abaixo de 1,00 pela primeira vez nos últimos 20 anos, evidenciando o fortalecimento do dólar que chegou a valer mais do que o Euro em alguns momentos durante os últimos dias. Essa tendência é reflexo da guerra entre Rússia e Ucrânia, que tem gerado pressão inflacionária nas economias europeias, com destaque para o aumento dos preços do Gás fornecido pelos russos. Por outro lado, o movimento consistente de elevação das taxas de juros por parte do FOMC tem atraído capital estrangeiro para a divisa norte-americana”, ressalta Felipe Martins, especialista da área de Câmbio BS2.

Inflação subindo rápido, juros nem tanto

Na avaliação dos especialistas, uma alternativa para frear o avanço da inflação seria a elevação dos juros. No entanto, o Banco Central Europeu tem frustrado expectativas ao manter as taxas inalteradas, e sinalizar que promoverá esse aumento mais lentamente, a partir do final de julho.

Muitos analistas atribuem a perda de força da moeda comum da UE frente ao dólar pelo fato da política monetária do BC Europeu seguir na direção oposta e em velocidade menor, se comparadas às da decisão do Federal Reserve, o banco central americano. O Fed rapidamente tem elevado os juros– o que sempre alavanca a atração de capital e para os EUA.

No entanto, há quem no mercado avalie essa postura do BC Europeu – mesmo diante de uma inflação no nível mais alto já registrado– como um cuidado extra para não impactar ainda mais a economia na UE, que convive com a realidade da desaceleração.

Até uma possível frente de incentivo ao crescimento econômico, com exportações se mostrando mais competitivas por conta da questão cambial, enfrenta entraves com uma moeda comum mais fraca: além de pressionar o aumento do custo de vida, o dólar responde 50% das importações na zona do euro.

Dólar valorizado e com liquidez em alta

A depreciação do euro materializada na paridade com o dólar revela um efeito que vai além. Isso mostra a ascendência da moeda americana sobre outras moedas.

Nem o real escapou desse impacto. A virada de câmbio desfavoreceu a moeda brasileira, que de abril para cá acumula 14% de desvalorização em relação ao dólar – sentindo também as pressões das eleições presidenciais que se aproximam.

Como moeda padrão de contratos internacionais, o dólar amplia a sua vantagem sobre o euro e sua oferta no mercado. Esse é o contexto para o qual as empresas com atuação no comércio exterior devem atentar, identificando oportunidades de incrementar negócios em moeda americana.

BS2 tem a solução para suas remessas internacionais!

Com o BS2, sua empresa não precisa se preocupar com riscos ou taxas na hora de realizar transferências financeiras em moedas estrangeiras. Com transparência e rapidez, cuidamos de tudo, sempre de acordo com as normas e legislações vigentes.

O serviço de remessas internacionais do BS2 é uma solução de câmbio indicada para empresas que importam e/ou exportam mercadorias, bens ou serviços; investimentos no exterior; pagamentos de serviços, como inscrições em feiras e cursos no exterior; e transferência patrimonial.

Conheça todas as vantagens de utilizar as remessas internacionais com foco nas movimentações financeiras e negócios conduzidos em outros países:

  • Câmbio com taxas competitivas e tarifa SWIFT reduzida.
  • Envios de remessas ao destinatário em até 2 dias úteis para dólar americano e para outras moedas de 2 a 3 dias úteis (podendo variar se houver fuso horário).
  • Recebimento de remessas de outros países em até 2 dias úteis, para todas as moedas disponíveis* (podendo variar de acordo com fluxo escolhido pelo remetente e fuso horário).
  • Limites de transferência customizados e definidos a partir da análise da nossa equipe de especialistas nos documentos e informações apresentadas.

*consultar moedas disponíveis com nossa equipe.

Conta Internacional BS2 Empresas: a movimentação do seu faturamento em dólar a qualquer momento

Em tempos de dólar fortalecido, a Conta Internacional BS2 Empresas é ideal para negócios que prestam serviço ou mantêm comércio com o exterior, possuem colaboradores multinacionais, realizam pagamentos a programas estrangeiros e para aquelas que desejam expandir seus negócios ao redor do mundo.

Sempre que sua empresa precisar, e de qualquer lugar do mundo, com a conta internacional PJ do BS2 é possível:

  • Receber valores em moeda americana.
  • Manter saldo em dólar para realizar saques e transferências.
  • Contar com conversão instantânea 24 horas x 7 dias de real x dólar e vice-versa entre contas BS2.
  • Usar o cartão de débito virtual efetuar compras em qualquer estabelecimento do mundo – em lojas online e físicas –, além de saques em ATMs credenciados à rede Mastercard.

A Conta Internacional BS2 Empresas é gratuita, 100 % online e sem burocracia e não há cobrança por manutenção ou inatividade. Abra já a sua conta com a gente!

Quer saber mais sobre os serviços de câmbio do BS2?

Envie um e-mail para: comercial.cambionline@bancobs2.com.br, se preferir entre em contato com a gente pelos telefones: (11) 2103-2352 ou 2103-7669.

Confira também:

O que é Cédula de Crédito à Exportação (CCE)?

Como funciona a Nota de Crédito à Exportação

Posts Similares

Posts Recentes

Capital de Giro - Gestão Assertiva

Capital de giro e sua empresa: como ser assertiva?

Capital de giro é o que mantém a sua empresa ativa e preparada para ser a principal referência no mercado em que atua. A manutenção deste tipo de capital deve ser feita diariamente, já que é a partir dele que se analisa a estabilidade financeira a curto prazo de sua empresa. Quando não há capital…
Conta Internacional PJ Banco BS2

Conta Internacional PJ – Facilidade para expandir os negócios

A Conta Internacional PJ é uma opção para empresas que buscam expandir seu negócio para o conhecido e-commerce cross border. Faturar em dólar é uma das vantagens que ter acesso a este tipo de conta pode proporcionar à sua empresa – não importa o porte dela. Além desta, o seu negócio pode se fazer presente…
O que é a tendência cross border?

E-commerce cross border: como a tendência pode impactar sua empresa?

E-commerce cross border é o termo utilizado para representar o segmento de comércio online transnacional. É uma tendência de mercado que se faz presente no Brasil e ganha destaque a cada dia. O boom do setor deu-se, principalmente, pelo avanço da globalização e dos suportes tecnológicos, que permitem compra e venda de produtos entre países,…

Radar BS2 – As principais notícias da semana

Confira agora os principais movimentos do mercado nacional e internacional no Radar BS2! Taxa Selic sobe para 13,75% Conforme esperado, na última quarta-feira (03), o COPOM elevou a taxa SELIC para 13,75% a.a. A novidade foi por conta da comunicação do Banco Central, que deixou aberta a possibilidade de mais um aumento de 25bps na…

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.